terça-feira, 26 de outubro de 2010

O Dia Em Que Não Vi Tropa De Elite 2

Bom dia, patota!
Antes de qualquer coisa, sei que hoje não é o meu dia de postagem, mas creio que quanto mais lermos, além de sermos mais cultos, mais gostaremos do blog. Não obstante, comecemos o post.

Isto não é um post nerd, apesar desta afirmação causar uma incoerência com o título do blog. Isto não é uma enquete. Isto não é uma sinopse. Isto não é comédia. Isto é para vocês pensarem.
Como todo brasileiro que se preze, eu estava com uma vontade insana de assistir Tropa de Elite 2. E hoje seria o dia em que eu veria este filme. Marquei, domingo, para ir hoje à noite com um grandíssimo Brother meu, que, para proteger sua pessoa, chamarei de O Ninja. Mas ele não pôde ir.
Oras, acontece...
Marquei com outros amigos meus de ir no shopping, quem sabe assistiríamos o filme. Não conseguimos ir.
Oras, acontece...
Decidi ir com meu irmão. Vi o horário. Tudo pronto. Marcamos para ir assistir o filme, enfim. Meu pai me levou. É óbvio para qualquer um que me conhece que se eu comprasse inteira ninguém questionaria a faixa etária, mas não passo de um pobre garoto muito pobre de 14 anos. Se fosse com o meu dinheiro, até comprava inteira pra não dar merda, mas era o dinheiro dos meus pais que já matei meu salário do mês. Portanto, decidi comprar meia e economizar cinco contos.
Chegamos no cinema e fomos comprar o ingresso. Na hora de pagar, o vendedor começou a causar merda. Meu pai estava comprando, eu fiquei quieto. Na hora que ele disse que menores de 16 só podiam entrar com acompanhantes, eu disse que podíamos entrar com autorização. E lá foi ele ligar para a gerente. Depois de séculos, ele retorna com a informação de que não podemos assistir um filme dessa faixa etária sem acompanhantes, não tinha como entrarmos.
Nessa hora, eu respirei fundo e me segurei. Já estava sentindo aquele monstro vermelho do ódio subir pelas minhas veias e podia sentir que estava a um palmo de perder o controle. Mas meu pai que estava comprando, eu fiquei quieto.
E foi por isso, por uma bobagem dessas, que eu não pude ver o filme hoje. E aí vocês se perguntam: "por que esse filho da puta contou toda essa história?! Como se isso fosse mudar minha vida".
Bem, acontece que já faz um tempo que estou guardando isso pra mim. Foram coisas (uma poesia, a dificuldade de conseguir uma garota que preste, uma prova, uma música) simples que se elevaram a um ponto que eu sinto que estou prestes a explodir. Já disse a vocês algumas dessas coisas. Mas agora não deu.
Por que, por que, ó Deus, existe uma porra de uma lei que proíbe menores de 16/18 anos de assistirem filmes?!?!?! Por que aqueles filhos da puta de Brasília (entre outros) não fazem alguma coisa que preste, tipo investir na educação, fazer uma porra duma reforma agrária, investir na polícia?! Por que existe uma lei sobre a idade de filmes e não sobre a educação de nossos representantes?!
Eu creio que, para se eleger à presidência, o cara tinha que ter PELO MENOS mestrado. Agora chega um filho da puta que não sabe porra nenhuma e fode com um rolê firmeza.
A PORRA DO FILME QUE FAZ A GENTE PENSAR, A GENTE NÃO PODE VER!
E aí?! O que me dizem sobre essa merda?! O primeiro filme tinha uma idéia boa e fazia uma puta duma crítica à corrupção e o caralho a 4. Esse daí parece que tem uma crítica mais forte ainda contra o sistema e tudo o mais.
O mais fudido de tudo ainda não é isso. É que existe mais de um milhão de filhos dumas putas que votaram na porra do tiririca! Então, vão tomar no meio do cú! Leva a porra das coisas na brincadeira e acaba fodendo com tudo. Aí esse mundo tá uma merda e todo mundo reclama.
Mas imagina que alguém vai atirar a primeira pedra... Imagina, vai...
"O sonho morreu" disse John Lennon, nos anos 70. As pessoas morreram. Elas vivem suas fúteis vidas estúpidas querendo ganhar, comprar, foder, ganhar, ganhar, comprar, ganhar...
VÃO SE FODER!
Será que a vida não é nada mais do que dinheiro?! O que aconteceu com a paz?! Com os sonhos?! Com o amor?! COM A PORRA DA ARTE?!
E todo mundo reclama. Lógico. Duvido você achar um daqueles viados chupadores de rola que votaram no tiririca. Duvido! Mas todo mundo xinga.
Então cadê as multidões?! Cadê o movimento estudantil?! Cadê as cabeças pensantes, o som da viola, a alegria da beijo, o deleite da leitura?! Cadê o pensamento dos humanos?!
Eu fiquei puto hoje, não porque eu não vi um filme que eu assistirei nessa ou na próxima ou na próxima da próxima semana. Não porque existe uma lei que declara a classificação INDICATIVA (para quem não entendeu, "que indica") do filme como regra suprema. Esse não é o tipo de filme que deveria ser proíbo para menores, mas que deveria passar nas escolas. Que deveria todo mundo ver.
Mas não, eu fiquei puto porque toda essa merda me fez pensar. Me fez pensar que ninguém mais pensa. Faz uma ou duas semanas já que eu to muito puto com toda essa porra. Escutando Geraldo Vandré, aquele hino fodástico contra a ditadura, lendo numa prova o comentário de uma jovem que lutou contra os militares, lembrando do bom e velho John, vendo o poeta Moraes dizer que a poesia está perdida, que ele não quer passar essa verdade para os alunos dele (a futura geração, o nosso futuro!) para eles não quererem parar de lutar, percebendo que ninguém pensa, e muito mais, as garotas não pensam, e vou mais longe: as garotas com que você realmente arriscaria um relacionamento não pensam! Se alguém pensa, não fala, não se manifesta. E todo esse tipo de merda me deixou muito puto e ser barrado do cinema hoje foi a gota d'água. Eu não sei vocês, mas eu lutarei, nem que sozinho. Prefiro morrer jovem e pobre tentando, do que velho e rico conformado. Essa é a minha escolha.
O que você vai escolher?!

Beijos e abraços,
Corram pelados,
Henrique Dottoly.
õ/

P.S.: Assim que possível, colocarei alguns poemas (também conhecidos como letras de música) de minha autoria que falam sobre isso aqui no blog. É claro, se vocês forem afim.

4 comentários:

GuixD! disse...

Caramba turista! Que revolucionário mano! Quase chorei ao ver a sua força de vontade, e esse texto que vc falou nada mais nada menos do que a verdade...

Talvez ess monte de palavras que vc acabou de escrever, era só um momento de stress... mais me inspirou... e agora não vejo vc só como um mongol mais... tenho respeito por vc...


Guilherme, vulgo Praga...

BligBlog - o Blog da Bia ! disse...

HENRIQUE PORQUE VCS APAGARAM O MEU COMENTÁRIO ?????????????????????????

Dianinha disse...

puxa nem acredito qe li isso , mas eu li ...............
muito bem escrito so tem uma coisa: como pode passar torpa de elite nas escolas ? <- revolucionario demais até..mas tdbm.
:D

Anônimo disse...

Oi, eu sou o ninja que ele citou e esta preservando a minha identidade por motivo nenhum, afinal nesse post ele falou que apenas iria me citar, depois não fazendo nenhuma citação.
Mas agora vamos ao comentário do post, eu achei este comentário no mínimo revoltado, mas na sua essência ele fala a verdade, e eu apoio que o filme tropa de elite(principalmente o dois) seja exibido para alunos, mas que sejam alunos de colegial, pois tem muitos que não consiguiriam ver a crítica a sociedade estando nessa idade, esta certo que vários que estão no colegial também não tem tal maturidade, mas pelo menos tentamos filtrar um pouco.
Essa é somente a opinião de alguém que não é tão culto, mas tenta analisar algumas coisas.

Postar um comentário