sexta-feira, 8 de outubro de 2010

Roupas Coloridas ou Não?!

Bom dia, patota!
Bem, pessoal, antes de qualquer coisa, eu sei, eu sei. Sinto muito mesmo. Tive alguns problemas técnicos e quase fico sem postar hoje novamente. Mas, cá estou, com uma nova enquete, para compensar o tempo perdido.
Bem, gostaria de começar dizendo que, mesmo sem postar, eu segui fielmente o blog e não pude deixar de perceber a potterização que temos tido ultimamente. Isso deriva tanto da aproximação do final definitivo da série quanto da eminente guerra entre os leitores assíduos de Harry Potter e as menininhas de 12 anos de todas as idades e todos os sexos fãs de Crepúsculo (sim, peguei parte disso no Omelete, site que recomendo descaradamente). Eu tenho que dizer que sou a favor disso. Não acredito que tenhamos que tornar todos os nossos posts sobre o bruxinho, mas temos que tomar o nosso lado na batalha.
Eu assisti e li. Sim, senhores. Eu admito que, ao ler o primeiro livro, ainda era um fã de Crepúsculo. Sempre soube que nunca seria aquela literatura boa, mas achava que poderia ser bom. Assisti no cinema o primeiro e o terceiro e na estréia (ou pré-estréia) o segundo e li os quatro livros. Até o terceiro livro eu dizia que era fã, mesmo tendo algumas coisas fodas, que parecem que só estão escritas para jogar um sentimentalzinho ridículo nesse público (menininhas de 12 anos de todas as idades e todos os sexos, que incluem os "homens-fêmea") que é patético o suficiente pra gostar! Mas ainda era bom. Agora aquele final foi a coisa mais ridícula e patética que eu já li/vi/ouvi dizer na minha vida e arrependo-me intensamente de ter perdido meu tempo lendo-o.
Mas não vou fazer esse post sobre Crepúsculo. Eu entendo o que algumas pessoas veem nos livros (somente nos livros) e, quer queira ou não, os filmes entraram para a história do cinema. Mas eu estava pensando outrora nisso. E hoje vi algo que me deixou abismado. Duas garotas, andando no meio do parque, com calças amarela e laranja. Mas assim, não aquelas calças branco-amarelado, ou amarelo bem escuro, ou laranja beeem escuro, não, daquelas que você olha e começa a gritar que nem no Filme do Bob Esponja: "MEUS OLHOOO(...)OS!"
Vendo isto e pensando na minha enquete, me lembrei da estréia do Crepúsculo e das roupas coloridas que lá vi. E não se enquadra em "roupa colorida" só calça, camisa e jaqueta. Óculos brancos do dobro do tamanho de seu rosto, tênis com o mesmo efeito da calça, bonés dourados e outras coisas, como (não, escutem só essa:) BRINCOS DE ZÍPER! Não, meu caro colega nerd, não estou brincando com a sua cara. Eles existem mesmo para vender. E existem retardados, mongólicos, patéticos e ridículos idiotas que usam essa merda! E compram! Pagam para dizer: EU SOU UM IMBECIL. EU TENHO PROBLEMAS MENTAIS. POR FAVOR, ALGUÉM ZOE COM A MINHA CARA, PORQUE EU NÃO AGUENTO SER FEIO, RETARDADO E RIDÍCULO. É MUITO POUCO.
Então, eu digo: Puta Que O Pariu.
Por favor, alguém me mate, porque acho que nem o inferno é pior do que o mundo do séc. XXI. Se bem que no inferno eu provavelmente vou encontrar uma certa professora que prefiro não comentar... Hm... Será que o Demônio se mistura com meros mortais pagando suas dívidas?!
Okay, chega dessa papo de Dante ae. Voltemos ao tema original.
Mas, por mais incrível que tudo isso pode parecer, essa não é a primeira vez que as roupas foram ridículas. Eu sei. Não dá pra acreditar que existia o colorido antes do emo, neah?! Mas existia. O que nos faz pensar: Se o mundo já foi assim, nós, provavelmente, cresceremos e passaremos dessa fase, afinal todos já fomos ridículos alguma hora.
O meu contra-argumento é que a nova geração (que veio depois da Coca-cola), pelo menos a impressão que me passa, jamais crescerá. A geração anterior teve alguns problemas de amadurecimento, a nossa, então... E isso porque somos o futuro do mundo!
Então eu sou contra a colorização das roupas. Acho que isso é uma moda que não deveria pegar (too little, too late), pois tenho medo que jamais conseguiremos nos libertar dela. Creio que o mundo chegou em um nível em que não há muito mais futuro (o futuro não é mais como era antigamente, já dizia o poeta), tudo o que fizermos agora ficará eternamente conosco. Isso também serve para todos os aspectos de nossa vida: Nossa cultura, que lentamente morre, nossa natureza, que está desaparecendo, e nossa política, não vou nem comentar, depois daquela coisa patética que chamaram de eleições.
Mas essa é só a opinião de um cabeludo revolucionário de esquerda à moda antiga. Votem e me digam sua opinião!

Beijos e abraços,
Corram pelados,
Henrique Dottoly.
õ/

P.S.: Agora, criei um nome para minhas enquetezinhas ("O Que Me Dizem") e pretendo fazer disso uma série, quem sabe. Postarei mais enquetes, isso eu garanto.

P.S.2: Se alguém tiver alguma ideia para enquetes, sitam-se à vontade para mandarem sugestões, críticas e comentários para meu e-mail.

P.S.3: Meu e-mail é: henriquedottoly@bol.com.br #fikdik ;D

P.S.4: A pergunta é o título deste post, pessoal.

1 comentários:

BligBlog - o Blog da Bia ! disse...

amei o texto henrique, acho que a roupa colorida vem de um pensamento totalmente diferente = emocolors. !(por causa dos restart)
Se essa maravilhosa banda de emo GAY NÃO EXISTISSE! com certeza não teríamos roupas coloridas. tudo bem queela ja estava, láa no porão de alguma loja... mas foram eles que revolucionaram... não me dói ao olhoss My eyes !!!AAAA....apenas teem que mudar essa cabecinha de borboleta e achar que seguir modinhas bestas é estar na moda...flw

bjsss.
Parabens pelo texto.

Postar um comentário